Ceará recebe sua primeira fábrica de leite em pó

Você deve ler

 

Localizada em Morada Nova, a indústria terá capacidade de processar até 200 mil litros de leite por dia. O investimento foi de R$ 70 milhões

A cadeia produtiva do leite ganhou mais um reforço na comercialização do produto. Na manhã desta terça-feira (5), foi inaugurada, em Morada Nova, a primeira fábrica no Ceará de leite em pó. A nova unidade da Betânia Lácteos, que também produzirá leite condensado, foi construída em uma área de 5 mil m² dentro do seu complexo industrial. Com a nova estrutura, a empresa amplia sua capacidade de processamento de leite em 200 mil litros por dia, chegando a 1,3 milhão diariamente. O investimento da empresa neste novo projeto foi de R$ 70 milhões. O governador Camilo Santana participou da inauguração e comentou a importância da novidade para o mercado.

“Esse era um sonho antigo. Desde a época que eu era secretário (do Desenvolvimento Agrário) a gente discutia a importância de ter uma fábrica de leite em pó. Ela ajuda a cadeia do leite, principalmente os pequenos produtores. Essa é a maior planta (industrial) do Norte/Nordeste da área de lactecíneos. Vai gerar empregos na cadeia produtiva do leite, em que nós temos uma grande vocação”, enfatizou Camilo.

O chefe do Executivo estadual pontuou que a fábrica garante uma segurança maior para o produtor vender a matéria-prima e, para isso, tem investido em ações que incentivem o segmento. “Já autorizei a gente expandir uma política de fortalecimento da cadeia leiteira, que são os tanques de resfriamento para os pequenos produtores”, anunciou Camilo.

Garantia de armazenamento e processamento

Com a nova planta, está sendo assegurada uma solução sustentável para o excedente da produção de leite no semiárido nordestino, possibilitando que a empresa siga com seu compromisso de garantir a compra integral de todo o leite produzido.

Bruno Girão, presidente da Betânia Lácteos, destacou que a ideia da nova fábrica surgiu dessa demanda. “Essa obra foi feita por gente dedicada que entendeu a importância dessa fábrica não só para a Betânia, mas para a região. Em uma indústria lácteo é importante a gente ter uma alternativa de estocagem de um produto que tem safra e entre-safra. Muitas vezes já nos vimos pressionados com a responsabilidade de comprar leite de muitas famílias produtoras e não ter capacidade de processamento e estocagem. Agora, com esta planta, vamos ter a condição de fazer isso de uma maneira responsável e equilibrada que vai nos permitir alçar outros mercados” comemorou Girão.

Com a ampliação de sua atividade, a Betânia passa a integrar o grupo das dez maiores empresas do setor e se consolida como líder do mercado na região Nordeste. Com 50 anos de atividade, tendo sido sua primeira unidade fabril construída em Quixeramobim, a empresa possui atualmente seis fábricas localizadas em Pernambuco, Bahia, Sergipe e no Ceará, além de doze centros de distribuição.

A fábrica de leite em pó vai garantir a geração de 60 novos empregos diretos e milhares indiretos. A estimativa é que a cada 50 litros de leite captado pela empresa, um emprego é gerado no Nordeste. No total, a Betânia possui 2 mil colaboradores e compra leite diretamente de 3,5 mil famílias em 130 municípios nordestinos.

O início da cadeia produtiva do leite é onde boa parte dos beneficiários se encontram. O senador Cid Gomes enalteceu o papel social e econômico desse setor. “De cada quatro cearenses, um tira seu sustento do setor primário. E quando a gente olha a outra curva, a da geração das riquezas, vamos ver que o setor primário no Ceará é responsável por apenas 7% do Produto Interno Bruto. Isso já estampa o fato de que temos nesse grupo o principal objetivo de qualquer ação pública que pretenda diminuir as desigualdades. A gente vê essa mudança em diversos segmentos da atividade econômica no Ceará. Tenho procurado visitar essas inovações, principalmente as voltadas para o setor primário no interior do estado”, concluiu.

Mais infraestrutura

O governador Camilo Santana informou que outros investimentos importantes na atração de novas oportunidades para a geração de emprego e renda serão feitos pelo Estado na região. O gestor estadual citou o planejamento para a criação de uma entreposto da Central de Abastecimento (Ceasa) em Russas e um aeroporto regional em Morada Nova, além do Hospital do Vale do Jaguaribe em Limoeiro do Norte, que deve ser inaugurado em breve.

Participaram também da solenidade de inauguração os secretários estaduais do Planejamento e Gestão, Mauro Filho, do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior, e dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira. Além deles, o fundador da empresa Betânia Lácteos, Luiz Girão, o acionista Jorge Parente estiveram presentes, assim como o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, e o prefeito de Morada Nova, Vanderley Nogueira.

 Fhilipe Augusto – Comunicação Institucional Texto

Helene Santos Fotos

#Armazenamento #BetâniaLácteos #Fábrica #Processamento

spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Nome

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
spot_img
PUBLICIDADES
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Anuncie a sua empre aqui

anuncie sua empresa aqui

Rádio

Rádio

Postagens Relacionadas

spot_img